PT da Paraíba aprova moção em apoio ao ex-governador Ricardo Coutinho

O Partido dos Trabalhadores na Paraíba aprovou uma moção de apoio ao ex-governador Ricardo Coutinho, do PSB, “pelas acusações sem provas que vem sofrendo, de envolvimento na Operação Calvário”. A proposição de iniciativa do agrupamento Muda PT, por sugestão do deputado federal Frei Anastácio Ribeiro, foi revelada no congresso estadual do partido, reaizado nesse sábado (19). As informações são do jornalista Nonato Guedes.

Além do deputado Frei Anastácio Ribeiro, integram o agrupamento Muda PT a presidente eleita do diretório municipal de João Pessoa, Giucélia Figueiredo e outras lideranças de destaque. No manifesto, os petistas afirmam que Ricardo Coutinho, mesmo não sendo filiado à legenda, vem defendendo os ideais do PT e teve uma posição firme na defesa da ex-presidente Dilma Rousseff, quando do processo de impeachment que ela sofreu, bem como no episódio da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o PT qualifica como “perseguição política”. A moção enfatiza, igualmente, que não há nenhuma prova concreta de envolvimento de Ricardo Coutinho na Operação Calvário. “O que há é uma campanha difamatória”, assevera.

A moção menciona que os ataques injustos são oriundos de grande parte da imprensa “e de políticos que tiveram seu coronelismo derrotado, nas urnas, pelo povo paraibano”. Conforme o texto, “o ex-governador Ricardo Coutinho vem sendo crucificado sem nem mesmo ser citado na Operação Calvário, numa clara campanha patrocinada, em grande parte da mídia, em blogs isolados financiados pelos coronéis políticos decaídos”. E acrescenta: “Esse julgamento público contra Ricardo Coutinho, infundado, sem provas e injusto, tem o objetivo de tentar confundir a opinião pública sobre a figura do melhor gestor que a Paraíba já teve. É a velha tática de comunicação de guerra nazista, de que uma mentira dita muitas vezes vira verdade”.

Os petistas revelam, ainda, que, mesmo fora do poder estadual, Ricardo Coutinho representa uma ameaça para a direita conservadora e para políticos que se perpetuaram no poder, dando tapinhas nas costas do povo e com palavras bonitas, sem ações concretas. Por fim, o texto compara que o cenário envolvendo o ex-governador paraibano é semelhante ao que cerca o ex-presidente Lula da Silva, preso em Curitiba no bojo da Operação Lava-Jato.

“Nós, do PT, estamos firmes na defesa desse companheiro que continua defendendo os ideais do nosso partido, mesmo não sendo petista”, conclui a moção. Ricardo Coutinho prepara-se para viajar à Espanha, a fim de participar de um seminário sobre a conjuntura brasileira e outros temas. Ele representará a Fundação João Mangabeira, órgão de estudos políticos do PSB nacional, da qual é presidente.

Por: Junior Queiroz em 20 de outubro de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *