Eleição para Conselho Tutelar perde sentido social e vira disputa por força política e cargos, por Júnior Queiroz

Por Júnior Queiroz

Sempre admirei a ideia de haver um conselho autônomo para fazer valer os direitos das crianças e adolescentes, principalmente no país onde seis em cada dez crianças são atingidas por pobreza e privação de direitos básicos.

O que vimos nesta eleição para o Conselho Tutelar foi um show de horrores. Uma eleição marcada nos bastidores pela atuação de lideranças políticas que usaram da influência de seus cargos e até de recursos financeiros para garantir um emprego de um salário mínimo para um aliado ou até familiar. Em muitas cidades a pauta religiosa também entrou no processo fazendo com que o contexto social fique relegado ao segundo plano.

Boca de urna, compra de votos, articulações políticas, comemorações de vitórias ao som de paredões e regada a muita bebida (inclusive com a presença de menores) foi o que vimos neste domingo em diversas cidades brasileiras. A eleição perdeu a função social e foi corrompida por uma parte da sociedade individualista que se preocupa com as crianças (de casa). A rede nacional, formada por todas as iniciativas voltadas a Assistência Social, deve iniciar um debate urgente sobre o desafio de melhorar o processo de escolha afim de garantir a presença de pessoas totalmente comprometidas com a pauta.

Apesar de uma eleição triste com a perda do sentido social do conselho, ainda há esperanças. Pois nem todo mal e nem todo bem é unânime. Apesar de todo esse desvio do caráter social da campanha, ainda tivemos pessoas honradas e comprometidas eleitas neste domingo. A esses caberá um trabalho dobrado, pois terão que atuar por si próprio e também por aqueles que pensam que ganharam um emprego e não uma missão.

 

Júnior Queiroz é Radialista e Diretor do Portal Paraíba Mix

Por: Junior Queiroz em 7 de outubro de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

5 Comentários

  1. Maria José Neponuceno Holanda disse:

    Concordo com você. Uma vergonha. Pessoas despreparadas comprando votos
    Absurdo

  2. Diana Cumarú disse:

    Vc estar coberto de razão, foi isso mesmo o que aconteceu em todo país, desde as capitais, cidades grandes ou as com o menor números eleitores. Defendo que a prova seletiva acabaria com tudo isso! Iria estar representando o CT quem realmente se preparou e se classificou na prova, aí sim iria ter representante à altura do órgão, estudou, passou ocupou as primeiras 5 vagas ok. Tudo no caminho certo sem previlegios e sem participação de políticos.

  3. Adelon Marques da Silva disse:

    Foi isso mesmo, principalmente no nosso interior.

  4. Pedro Cordeiro disse:

    Bom dia! Caro Júnior, umas das coisas mais sensatas que li sobre o tema esses dias. Parabéns Jovem. Vi isso e me deixa triste , é enfadonho ver que o povo infelizmente não aprendeu a usar o voto a seu favor. Os conselhos em sua maioria , representam um candidato x, o que certamente tirará uma das maiores qualidades do Conselho que é a isonomia. Parabéns por expor a verdade.

  5. VENDA DE VOTO
    No próximo ano haverá eleições, todo cuidado ainda é pouco. Ao tratar o seu voto como uma mercadoria exposta a venda, você está ajudando a eleger alguém que se utiliza de métodos imorais, ilegais e criminoso para chegar ao poder.
    Ao colaborar com esse tipo de crime, você abre mão do seu papel de cidadão honesto, permitindo e auxiliando que um governo corrupto e ladrão ganhe as eleições e ao tomar posse, passe a governar o município, estado ou união, tomando decisões contrárias ao que prometeu, que certamente não beneficiará a população da sua região, e o pior é que ao vender o seu voto, você se torna uma pessoa corrupta também.
    Nós eleitores precisamos perceber que os problemas de nossa política também são por nossa culpa. Nas próximas eleições temos que tomar uma atitude e colocar para fora de nossos lares e do poder, o político corrupto e ladrão que queira comprar o nosso voto, pois, acaso ele ganhe, e sempre isso acontece, não terá nenhum compromisso com você nem com a sociedade. Lembre-se, quem vende o voto se desmoraliza e passa a valer metade da migalha que lhe foi paga.
    Vamos agir com inteligência, deixar de ser egoísta e começarmos a pensar no futuro do País, dos nossos filhos e netos, uma vez que, por culpa exclusivamente dos políticos que governaram o país por mais de 30 anos, deixaram parte dessa geração contaminada sem nenhum jeito ou opção.
    Quando o candidato resolve comprar votos, lembrem-se que ele está lhe ofertando uma migalha do muito que ele já lhe roubou, a lógica é que ninguém vai pegar o seu dinheiro, adquirido por meio do trabalho honesto e sair por aí, gastando dinheiro com a compra de votos, se está fazendo isso, está usando o dinheiro sujo que roubou da sociedade, lhe deixando a míngua, sem educação, saúde e segurança. ACORDA MEU POVO!
    JOÃO FLORÊNCIO SOBRINHO – O ARATACA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *